Aftas Bucais

Aftas Bucais

São alterações bucais; são como pequenas úlceras rasas que aparecem na cavidade oral, geralmente na mucosa bucal, nas gengivas e embaixo da língua. Aparecem como uma erosão de bordas eritematosas e centro esbranquiçado,  costumam medir aproximadamente 1 cm de diâmetro.

A cura se dá em torno de 7 a 10 dias, o período mais agravante se situa entre o 3º e 4º dia, interferindo assim na alimentação e geralmente também na fala.

São mais comuns em mulheres,  podendo aparecer em qualquer idade e cerca de 30% das pessoas acometidas têm casos na família, sua etiopatologia (viral, química, física ou microbiana) permanece obscura, talvez por associação genética ou exposição ambiental semelhante.

Nem todas as lesões erosivas da cavidade bucal são aftas. O farmacêutico poderá atuar somente em casos de aftas bucais de aparição súbita e recente, pois pequenos machucados decorrentes de acidentes ou escovação excessiva podem criar ambiente propício ao aparecimento das mesmas. Um sistema imunológico debilitado, carência de vitamina B12, reações alérgicas às bactérias bucais, doenças inflamatórias do sistema digestivo e até o estresse emocional,  podem contribuir para o surgimento das aftas. É importante lembrar que as aftas não são causadas pelos vírus herpes e seus sintomas podem aparecer um ou dois dias antes da afta surgir. É comum surgir ardor ou um tipo de queimação na região afetada.

Não há um exame especifico para diagnosticar, com exame clínico é possível identificá-las, ou muitas vezes, pode ser necessário, uma biopsia da lesão se houver outras suspeitas. As pequenas não precisam de tratamento pois elas desaparecem em média em duas semanas. Se houver muita dor ou dificuldade para deglutir, pode-se recorrer a tratamentos sintomáticos, como os bochechos com medicamentos anti-inflamatórios e analgésicos, assim como à aplicação de pomadas para uso oral. Em casos mais graves, pode ser necessário o uso de anti-inflamatórios sistêmicos ou medicamentos para reduzir a acidez estomacal.

Para auxiliar na recuperação, pode-se tomar algumas medidas: evitar alimentos ácidos ou muito condimentados (pois são irritativos) e escovar os dentes suavemente, o que também ajuda é quebrar pequenos pedaços de gelo e deixá-los dissolver na boca, desta forma deve-se aliviar a irritação.

Procure um médico:

* Se as aftas forem muito grandes;

* Se as crises de aftas forem frequentes;

* Se for muito difícil deglutir (comidas ou líquidos);

* Se tiver dor que não melhora com analgésicos comuns;

* Se as lesões durarem mais de três semanas;

* Se surgirem lesões nos lábios.

Fonte: Livro Atenção Farmacêutica em Distúrbios Menores de Luciene Alves Moreira Marques. 1º Edição/ 2005.

« voltar Recomendar/Indicar este conteúdo