Diet, light e zero, entenda as diferenças

Diet, light e zero, entenda as diferenças

A confusão que muita gente faz entre os alimentos diet, light e zero é comum e compreensível, mas existem diferenças fundamentais que devem ser observadas antes de se comprar um produto com uma dessas palavras na embalagem.

Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Alimentos Dietéticos (Abiad), o consumo de alimentos diet, light e zero aumentou de 1998 a 2008 em 800%. Para tanto, a ANVISA, define nas portarias nº 27 e nº 29, de 13 de janeiro de 1998, os termos diet e light e regulamenta as condições para a utilização desses termos.

Os alimentos diet são aqueles em que um dos componentes nutricionais existentes no produto original foi retirado, ou seja, o produto diet pode ter 0% de açúcar, mas continuar tendo o mesmo número de quilocalorias que o tradicional se não mais. Por isso, ele não é ideal para quem quer perder peso, pois é comum ver produtos desse tipo que engordam mais que os tradicionais.

Os alimentos diet devem ser consumidos por pessoas que apresentam condições metabólicas ou fisiológicas específicas, que precisam de alimentos especialmente formulados, que eliminam ou substituem algum componente como o açúcar (diabéticos), e o sal (hipertensos).

Os produtos diet são aqueles que não possuem um ou mais ingredientes em sua composição, tais como ausência de açúcar (sacarose, mel, glicose), ausência de gordura e ausência de sal. 

Já o termo light pode ser utilizado em produtos que tenham baixo ou reduzido valor energético ou valor nutricional. Os alimentos light devem ter no máximo 40kcal/100g em produtos sólidos. No caso de bebidas, a proporção é de até 20kcal/100ml ou a redução mínima de 25% em termos de calorias, em comparação com o produto tradicional. É por isso que eles são os alimentos certos para aquelas pessoas que querem perder peso, pois apesar de terem todas as substâncias encontradas no original o seu valor energético é menor.

Os produtos zero são assim denominados por apresentaram 0% de caloria, ou seja, sem calorias, porém, não possuem redução de gorduras e sais, apenas a substituição dos açúcares por produtos não-calóricos. Diferem, também, dos alimentos diet ,por terem redução de quilocalorias.

É exigência da Anvisa que todo produto diet contenha no rótulo a frase "Consumir preferencialmente sob orientação de nutricionista ou médico". Além disso, é aconselhado um alerta aos diabéticos quando o alimento contiver glicose, frutose ou sacarose, e o aviso "Contém fenilalanina" quando houver adição de aspartame à fórmula.

Fique atento, não pense que alimentos diet, light e zero são todos para emagrecimento.

 
Alice Beuren

Nutricionista

CRN2 7634

« voltar Recomendar/Indicar este conteúdo